Álcool e dieta: entenda os impactos da bebida nos seus resultados
Powered by Rock Convert

Você costuma sair aos finais de semana ou ir a um happy hour com colegas do trabalho? Você costuma beber nessas ocasiões? Se você se esforça pra treinar, segue a dieta e, mesmo assim, não vê os resultados do seu esforço, talvez o problema esteja naquelas cervejinhas a mais que você tomou.

Neste artigo vamos explicar por que álcool e dieta não combinam. Você vai saber como a bebida alcoólica pode prejudicar os seus resultados, tanto de emagrecimento quanto de hipertrofia. Além disso, vamos dar 5 dicas de como beber sem atrapalhar tanto os resultados. Confira!

Saiba mais sobre o álcool

Praticamente tudo que ingerimos tem calorias e potencial pra nos engordar. O álcool não é diferente disso. Cada bebida tem diferentes quantidades de calorias. Uma lata de cerveja, por exemplo, tem em média 150 calorias. Já uma taça de vinho seco tem, em média, 93 calorias — os suaves, por ter maior quantidade de açúcar, têm mais calorias.

Pode parecer que são poucas calorias, mas, ao somar as doses ingeridas em uma noite, os valores ficam altíssimos. Outro problema é que as calorias presentes no álcool são vazias. Isso significa que elas não trazem nenhum benefício para o organismo.

Além disso, o álcool traz outros efeitos negativos. Ele diminui o metabolismo, prejudica a absorção de nutrientes, interfere na flora intestinal, pode atrapalhar sua imunidade, desidrata, provoca inchaço, atrapalha a queima de gordura e ainda nos deixa indispostos pra prática de atividade física.

Os efeitos do álcool na dieta

Pra quem quer emagrecer, o ideal é não consumir nenhuma bebida alcoólica. O ponto chave para o emagrecimento é o déficit calórico, ou seja, ingerir menos calorias do que é consumido. Uma noite de bons drinks pode acabar custando muito caro na dieta, viu?

Como vimos, as calorias por dose não são tão altas, mas a quantidade de doses ingeridas faz a diferença. Dificilmente você vai beber apenas uma taça ou copo. Outro ponto que atrapalha a dieta é o que consumimos junto com as bebidas. Normalmente, comemos uma porção de batata frita ou outros petiscos fritos junto com os drinks — e isso não é uma boa ideia pra quem quer emagrecer.

Além disso, quando o álcool é metabolizado pelo fígado, ele produz um subproduto tóxico para o corpo. Por isso, a prioridade do corpo passa a ser metabolizar o álcool e, desse jeito, seu corpo vai parar de metabolizar as gorduras e carboidratos ingeridos. Então, essa mudança na prioridade do metabolismo, combinado com as comidas ingeridas e as bebidas alcoólicas, causam o ganho de gordura.

Outro problema associado ao consumo de bebidas alcoólicas é a letargia no dia seguinte. A ressaca e a baixa energia ainda atrapalham o treino no dia seguinte, já que você não consegue manter o nível de rendimento ou, em casos piores, nem consegue treinar!

Como minimizar os efeitos

O ideal seria não consumir álcool durante o emagrecimento ou ganho de massa magra. Mas como ninguém é de ferro, existem algumas dicas pra evitar que uma noite com os amigos vire um problemão na dieta e no treino. Olha só!

Beba água

Um dos efeitos do álcool é a desidratação. Quando os músculos estão desidratados, o processo de catabolismo das proteínas é favorecido. O catabolismo é a quebra dos nutrientes (no caso, proteína) pra obtenção de energia.

Então, sempre que for beber, comece tomando água. Entre as doses, beba mais um copo de água. Além de ajudar na questão da hidratação, ajuda a diminuir a ressaca do dia seguinte.

Não abra exceções

O maior inimigo da dieta é o “já que”. Você pensa: “já que estou tomando uma cerveja, vou comer um pastel” ou “já que tomei uma cerveja, vou tomar mais quatro”. O efeito disso não é nada bom.

Tenha sempre em mente que uma saída é só uma saída. Depois dela, a sua vida e a dieta continuam. Sair pra beber um dia não é o fim do mundo, você só precisa ter mais cuidado. Lembre-se: quanto menor for o estrago da noite, mais fácil será pra recuperar.

Programe suas saídas

Às vezes podem surgir convites em cima da hora, mas a maior parte deles chegam com uma certa antecedência, certo? Por isso, ao saber dos compromissos que você tem pela frente, programe quando vai sair e quanto vai beber (ou não) nessas saídas.

As decisões que são tomadas antecipadamente são mais fáceis de serem cumpridas. Quando deixamos pra decidir o que fazer em cima da hora, podemos ser levados pelo calor do momento e acabar nos excedendo.

Outro dica é programar a alimentação do dia. Sempre dê preferência pra alimentos mais leves, como saladas, legumes e frutas.

Tome cuidado com os acompanhamentos

Como já falamos, um dos maiores problemas da ingestão de álcool durante a dieta é o que comemos junto. Pensando nisso, na hora de escolher os acompanhamentos, tente fugir das frituras e alimentos muito calóricos. Assim, você consegue evitar algumas calorias extras.

Se você é do time que faz questão de uma fritura ou espera ansiosamente pelo momento de comer determinado petisco, aproveite o momento e coma com moderação.

Consuma proteínas durante o dia

Como o consumo de álcool pode causar o catabolismo, consuma mais proteínas ao longo do dia. Desse jeito, você garante os substratos necessários ao organismo e pode evitar a perda de massa magra.

É importante ter em mente que, mesmo tomando esses cuidados, eles não vão zerar os efeitos do álcool no organismo. Essas dicas vão ajudar a minimizar os efeitos, ok? Outro ponto muito importante é: beba com moderação. Além atrapalhar a dieta, ele pode trazer vários outros malefícios pra sua saúde.

Com todas essas informações, já ficou claro que álcool e dieta não combinam, né!? Lembre-se que o ideal é zerar o consumo enquanto busca seu objetivo, mas, caso isso não seja possível, siga nossas dicas quando for beber, combinado?

Você conhece alguém que vive de dieta e bebe com frequência? Então compartilhe este artigo nas suas redes sociais — assim, seus amigos também vão saber como lidar com a dieta e álcool no dia a dia!

Total
2
Shares