Veja agora 6 dicas certeiras para combater a imunidade baixa
Powered by Rock Convert

Você fica doente com frequência? Basta tomar uma simples chuvinha que já acorda com um baita resfriado no dia seguinte? Isso pode ser sinal de imunidade baixa, que faz com que o corpo fique mais fragilizado e adoeça por qualquer coisinha.

Vale lembrar que imunidade nada mais é que uma ferramenta de proteção do organismo que varia de pessoa para pessoa e fica mais forte ou mais fraca de acordo com diversos fatores, como má alimentação, estresse e falta de atividade física.

Sendo assim, preparamos um post especial com os principais detalhes sobre esse problema, como causas, sintomas e algumas dicas certeiras para combatê-lo de vez e deixar sua saúde nas alturas. Bora conferir!

Quais são as causas da imunidade baixa?

Você já deve ter percebido que nem todo mundo fica doente com facilidade, não é verdade? Então, saiba que isso pode acontecer por diversas causas. Abaixo, veja quais são as principais!

Má alimentação

Sem dúvidas, essa é a principal causa da imunidade baixa. Afinal, nosso organismo precisa de aminoácidos essenciais para fortalecer o sistema imunológico e fazer com que ele funcione direitinho. Se isso não acontece, as infecções podem se tornar cada vez mais frequentes.

Os principais nutrientes que favorecem a formação de anticorpos no organismo são:

  • proteínas;

  • ferro;

  • cálcio;

  • zinco;

  • selênio;

  • vitaminas A, B, C, D e E;

  • ácido fólico;

  • antioxidantes, como flavonoides.

Eles podem ser obtidos por meio de um cardápio balanceado à base de frutas, legumes, verduras, fibras, carnes, ovos e carboidratos integrais.

Sedentarismo

Além de atrapalhar o metabolismo e dificultar o emagrecimento, levar uma vida sedentária e ficar muito tempo sem se mexer durante o dia também faz com que o corpo diminua sua produção de células do sistema imunológico, comprometendo diretamente a defesa do organismo.

Variações hormonais

As variações hormonais também podem atrapalhar o funcionamento das células do sistema imunológico. Isso acontece por conta dos níveis de progesterona que aumentam na segunda fase do período menstrual ou na gravidez, fazendo com que algumas mulheres sofram mais com esses efeitos que outras.

Estresse

Situações de estresse também são grandes geradoras de radicais livres e podem afetar o funcionamento da imunidade. Nosso corpo até prevê essas alterações e se recupera nas situações passageiras e normais da rotina. Só que quando essa tensão é crônica, ele não consegue mais controlá-las, desequilibrando-se e atrapalhando a ação dos hormônios do estresse.

Como resultado, nossos órgãos passam a agir do jeito errado e comprometem a regulação de doenças crônicas ou autoimunes, piorando a saúde. Isso costuma acontecer, principalmente, em processos de luto, ansiedade, fases profissionais ruins e guerras.

Doenças

Algumas doenças como desnutrição, câncer, anemia, lúpus, obesidade, alcoolismo e vírus HIV provocam imunidade baixa no organismo. Além disso, o uso de cigarros e de outras drogas ilícitas também pode comprometer o sistema imunológico.

Outros fatores

Corticoides, medicamentos utilizados em transplantes de órgãos, quimioterapia e, até mesmo, uso prolongado de analgésicos podem prejudicar as células de defesa do corpo. A exposição à radiação e algumas características genéticas também comprometem sua função, aumentando a predisposição a infecções por bactérias e vírus.

E principais sintomas e complicações?

Já vimos que os principais sintomas e complicações da imunidade baixa estão diretamente ligados à diminuição das defesas do organismo. Acontece que, quando o tratamento certo não é feito, os sinais apresentados podem ser bem preocupantes. Confira quais são eles:

  • cansaço excessivo e falta de disposição;

  • náuseas, vômitos e diarreia;

  • febre e calafrios;

  • doenças simples que se tornam mais graves, como gripes que duram por semanas;

  • complicações nos ouvidos;

  • herpes na região genital e labial;

  • estomatite;

  • amigdalite;

  • infecções respiratórias constantes;

  • perda ou ganho de peso;

  • deficiência de vitaminas;

  • meningite;

  • queda de cabelo;

  • unhas fracas;

  • inflamações por fungos;

  • quadros intensos de estresse;

  • depressão;

  • problemas na pele;

  • predisposição a ferimentos.

Quais são as principais dicas para combater esse problema?

Existem algumas diquinhas preciosas para dar aquele up na imunidade e garantir saúde e disposição. Veja!

1. Abuse das frutas cítricas

As frutas cítricas, como a laranja, o limão e a tangerina, são ricas em vitamina C — um poderoso antioxidante que atua no funcionamento do sistema imunológico. Para conseguir esse e muitos outros benefícios, é preciso consumi-las sempre — e não só quando já estiver doente.

2. Inclua vegetais verde-escuros no cardápio

Além de manter uma alimentação saudável e abusar da vitamina C dos alimentos, também é muito importante incluir vegetais verde-escuros no cardápio. Esses poderosos alimentos são ricos em minerais e vitaminas, como o ácido fólico, o magnésio, o potássio e a vitamina K.

A rúcula, a couve e o espinafre são ótimas fontes de fibras que ajudam no bom funcionamento do intestino e na manutenção da microbiota intestinal, na medida em que servem de alimento para bactérias boas e fortalecem diretamente a imunidade.

3. Fuja de doces e alimentos gordurosos

O açúcar atrasa a recuperação do organismo e aumenta a eliminação dos minerais importantes para a saúde, como o zinco e o magnésio. O excesso de doces também interfere na capacidade dos glóbulos brancos do sangue destruírem os invasores.

Por sua vez, os alimentos gordurosos diminuem a atividade das células do sistema imunológico, prejudicando a imunidade e abrindo a porta para várias infecções e complicações.

4. Beba muita água

A boa hidratação do corpo é fundamental para manter a imunidade lá em cima. Afinal, a água é essencial para que todas as reações bioquímicas aconteçam perfeitamente nas células, principalmente quando ficamos doentes. Sendo assim, beber água é muito bom para a saúde de qualquer pessoa de todas as idades.

5. Pratique atividades físicas

Você sabia que manter uma rotina saudável e ativa também é um ótimo jeito de evitar a imunidade baixa e viver com mais saúde e qualidade de vida? Além de dar aquele up no sistema imunológico, praticar exercícios físicos regularmente aumenta a quantidade dos glóbulos brancos, melhora a circulação sanguínea e ainda diminui o estresse, que atrapalha o bom funcionamento do corpo. Os aeróbicos, como caminhada ou corrida ao ar livre, e os funcionais, como HIIT, são os mais indicados para isso. Se joga!

6. Durma bem

Enquanto dormimos, nosso corpo trabalha na produção de anticorpos responsáveis pela defesa dos vilões que podem comprometer nossa saúde. Se você não dorme o suficiente, ele não produz a quantidade certa, e sua imunidade sofre uma terrível baixa.

O ideal é dormir, no mínimo, 7 horas por noite. Então, por mais que você tenha a rotina agitada, procure preparar a cama com antecedência, entrar no clima e tirar, pelo menos, esse tempo para o seu descanso. Você e seu sistema imunológico precisam disso!

Essas são as principais dicas para você garantir sua saúde e mandar a imunidade baixa para bem longe. Mudando pouquíssimas coisas em seu dia a dia, você fará um bem danado para si mesmo, sabia? Além disso, não deixe de procurar um médico. Ele fará exames de sangue para analisar seu organismo e, se necessário, indicar o melhor tratamento.

E aí, gostou de saber como prevenir e combater a imunidade baixa? Quer mais dicas de saúde e bem-estar tão bacanas quanto essas? Não deixe de seguir nossas redes sociais e se mantenha sempre antenado! Estamos no Facebook e no Instagram!

Total
153
Shares