O que é kefir de leite e quais suas vantagens para o organismo?
Powered by Rock Convert

Quem vive em busca de uma alimentação saudável já deve ter ouvido falar sobre o kefir de leite, um alimento popular em algumas regiões da Europa e da Ásia há muitos anos.

Recentemente, essa bebida começou a ganhar popularidade em outros países, inclusive no Brasil, por causa do crescente interesse em probióticos. Hoje, é apreciado por milhões de pessoas em todo o mundo e pode ser facilmente preparado no conforto da sua própria casa.

Quer saber mais sobre o assunto? É só continuar a leitura!

O que é kefir de leite?

Kefir é uma bebida fermentada, feita com leite de vaca ou de cabra e grãos de kefir — que, na verdade, não são grãos, mas sim colônias de contas gelatinosas de leveduras e bactérias de ácido lático.

Durante mais ou menos 24 horas, os microrganismos dos grãos fermentam os açúcares do leite e se multiplicam, o que o transforma em kefir. Depois, os grãos são retirados do líquido e podem ser usados de novo.

As versões sem leite do kefir podem ser feitas com água de coco, leite de coco ou outros líquidos doces. Entretanto, essas opções não terão o mesmo perfil de nutrientes que o kefir à base de leite animal.

Qual é a origem do kefir?

O kefir veio de partes da Europa Oriental e do Sudoeste Asiático. O nome tem origem turca e significa “sentir-se bem após comer”.

Os microrganismos do ácido lático dos grãos transformam a lactose do leite em ácido lático e isso faz com que o kefir tenha um sabor levemente azedo, como o iogurte, mas com uma consistência mais rala.

Um copo de 180 ml de kefir contém, em média:

          10% da recomendação diária de cálcio

  • 15% da recomendação diária de fósforo
  • 12% da recomendação diária de vitamina B12
  • 10% da recomendação diária de riboflavina;
  • 3% da recomendação diária de magnésio.

Além disso, a mesma porção de kefir contém cerca de 4 gramas de proteína, 100 calorias, 8 gramas de carboidratos e 5 gramas de gordura — a depender do tipo de leite usado. A bebida também tem diversos compostos bioativos, incluindo peptídeos e ácidos orgânicos, que contribuem para uma vida mais saudável.

Como produzir?

Primeiro você vai precisar dos grãos de kefir, que costumam ser doados em grupos na internet. Se não encontrar alguém que esteja doando, você pode comprar os grãos pela internet. O cultivo é muito simples:

  • em um frasco de vidro limpo, coloque de 1 a 2 colheres de sopa (14 a 28 gramas) de grãos de kefir;
  • adicione cerca de 2 xícaras (500 ml) de leite. Deixe pelo menos 2 dedos de espaço no topo do frasco;
  • não tampe o frasco, apenas cubra com um pano limpo ou papel-toalha;
  • deixe de 12 a 36 horas em temperatura ambiente.

Quando o líquido começar a engrossar, está pronto. Pra consumir, você deve coar o líquido e os grãos podem ser usados pra fazer um novo kefir. Depois de fermentado, o prazo de validade da bebida, sob refrigeração, é de até 3 dias.

Quais são os principais benefícios para o organismo?

O consumo de kefir traz diversas vantagens pra nossa saúde. Conheça algumas a seguir!

Pode ajudar com vários problemas digestivos

Probióticos como o kefir podem ajudar a restaurar o equilíbrio de bactérias benéficas do intestino. Além disso, muitas evidências sugerem que probióticos e alimentos probióticos podem aliviar muitos problemas digestivos, entre eles a síndrome do intestino irritável e úlceras digestivas.

Ajuda a controlar os níveis de açúcar no sangue

Pra quem sofre com diabetes, beber kefir é uma ótima escolha, porque ele contribui pra estabilizar a glicose no sangue. As bactérias nos grãos de kefir se alimentam de açúcar, o que significa que qualquer excesso dele é removido antes de entrar na corrente sanguínea e causar um aumento nos níveis de glicose.

Melhora a saúde óssea e diminui o risco de osteoporose

A osteoporose é uma doença causada pela destruição do tecido ósseo, sendo a ingestão adequada de cálcio uma das formas mais eficazes de garantir ossos mais fortes e retardar o avanço da doença.

Além de ser uma excelente fonte de cálcio, o kefir também é rico em vitamina K2, que desempenha um papel importante no metabolismo do cálcio.

Pode ajudar a prevenir o câncer

Os probióticos presentes em produtos lácteos fermentados estimulam a imunidade, contribuindo para diminuir o desenvolvimento do tumor. Assim, é possível que o kefir possa contribuir no combate ao câncer, mas ainda são necessários mais estudos antes que outras conclusões possam ser feitas.

É pobre em lactose

Alimentos à base de leite geralmente contêm um açúcar natural chamado lactose. Muita gente é incapaz de digerir adequadamente esse açúcar, condição conhecida como intolerância à lactose.

As bactérias do ácido lático em alimentos lácteos fermentados – como o iogurte e o kefir – fazem com que esses alimentos sejam muito mais pobres em lactose do que o leite, pois contêm enzimas que contribuem pra quebrar a lactose ainda mais.

Por isso, o kefir costuma ser bem tolerado por quem sofre de intolerância à lactose, mas, como foi dito no início do texto, é possível fazer o kefir totalmente sem lactose, usando água de coco, suco de frutas ou outras bebidas não lácteas.

Quais são as melhores formas de consumi-lo?

O kefir pode ser combinado de muitas maneiras. As mais comuns são:

  • frutas;
  • cacau em pó;
  • baunilha;
  • mel.

Também costuma ser incluído em muitas receitas, como o leite e o iogurte são usados. Pode ser adicionado a vitaminas ou aveia, pra garantir aquele lanche rápido, e ser usado em produtos de panificação, molhos, saladas e sopas — só é preciso lembrar que o calor pode diminuir a concentração de probióticos.

Viu só como o kefir tem diversos benefícios? Agora que você já sabe porque ele pode melhorar a sua saúde e o seu bem-estar, lembre de incluir essa bebida na sua rotina!

Se você gostou do texto e quer acessar os nossos conteúdos em primeira mão, curta a nossa página no Facebook!