Você sabe o que é treino funcional? Conheça!
Powered by Rock Convert

A cada dia surgem novas modalidades de exercícios físicos. Uma que conquistou espaço e muitos adeptos foi o treinamento funcional — ele está entre os mais atraentes do universo fitness. Mas você sabe o que é um treino funcional?

Afinal, todos os treinamentos não estão fazendo algum tipo de função? Basicamente, é isso. Entretanto, o treinamento funcional, no que se refere à melhoria da sua forma física, trabalha de maneira mais ampla. Sua ideia é condicionar nosso corpo a fazer as atividades da vida diária de maneira mais eficiente. Quer saber como? Continue a leitura e descubra!

O que é o treino funcional?

Para nossos ancestrais, correr mais rápido que seus inimigos ou presas era indispensável pra sobrevivência. Mesmo em tempos menos dramáticos, como o nosso, o movimento tem relação direta com a vida — é a base de todas as nossas atividades. Correr, andar, carregar coisas, pegar objetos, subir escadas e mil outros movimentos rotineiros.

Quando pensamos na maioria dos exercícios ou programas de condicionamento físico, é possível notar que eles costumam estar muito focados em isolar e fortalecer músculos específicos. A maioria dos aparelhos de academias tradicionais têm como alvo músculos individuais e não simulam movimentos que fazemos naturalmente.

Por outro lado, o treinamento funcional usa uma grande variedade de músculos de maneiras que imita a realidade para construir força, resistência e dar a você ótimos resultados. Isso prepara seu corpo para a vida real, já que trabalha todos os grupos musculares — o que contribui na melhora da sua saúde e bem-estar.

De onde veio?

O treinamento funcional é um dos tipos mais antigos e mais comuns de exercício. Teve início no campo de reabilitação física e foi criado por fisioterapeutas para melhorar a recuperação do paciente após lesão ou incapacidade.

Movimentos específicos foram desenvolvidos para ajudar os pacientes a recuperar a função e retornar às atividades cotidianas. Como os resultados eram incríveis, muitos profissionais adotaram a modalidade, pois viram que todos poderiam se beneficiar da prática.

Atualmente, alguns exercícios usam a carga de trabalho exercida pelo próprio peso do corpo somado ao equilíbrio. Também é comum utilizar acessórios e até alguns equipamentos específicos, como a bola suíça, o bosu, o cinto de tração, o mini trampolim e cones.

Como funciona?

Um dos pilares do treinamento funcional é o fortalecimento do core, o centro de força do corpo, que inclui os músculos do abdômen, dos quadris e da região lombar e responde pela estabilização da coluna vertebral.

Existem duas desvantagens nas rotinas mais típicas de exercícios. A primeira, já citada, é que eles treinam grupos musculares individuais em vez de padrões de movimento — empurrar, puxar, levantar, pisar, andar, rastejar, pular ou agachar.

Segundo que eles normalmente ocorrem em um único plano de movimento: o sagital, que envolve movimentos pra frente e pra trás. Além disso, engloba exercícios mais clássicos, como o agachamento, o bíceps e até a corrida.

O problema é que o movimento humano geralmente não recruta um grupo muscular de cada vez e, certamente, não está limitado a um só plano. Na verdade, acontece em três planos: o sagital mencionado anteriormente, o frontal (lado a lado) e o transversal (rotacional).

A vantagem do treinamento funcional vai além de simplesmente incorporar mais movimentos compostos, como o agachamento e mais exercícios diferentes. Um programa efetivo também favorece o uso de pesos livres, concentra-se em trabalhar os músculos por meio de amplitudes completas de movimento e incorpora muito trabalho de estabilidade.

Quais são os benefícios?

A lista de vantagens dos exercícios funcionais é longa. Conheça alguns dos motivos pelos quais você deve praticar:

  • aumenta a força e resistência dos músculos estabilizadores e posturais, em particular dos abdominais e lombares;
  • auxilia o ganho de flexibilidade;
  • melhora o equilíbrio e coordenação;
  • combate o cansaço físico;
  • contribui na mobilidade articular;
  • alivia dores na coluna;
  • estimula o metabolismo e ajuda a reduzir o percentual de gordura.

Outros benefícios incluem melhorar da capacidade cardiovascular, agilidade e tônus muscular. Graças ao treinamento funcional, novos padrões de motores são adquiridos — o que permite que você seja não apenas mais forte, mas também mais ágil e coordenado.

O treinamento funcional também cria estabilização articular e muscular e previne lesões. Você conquista maior consciência corporal e se sente mais elástico e flexível. E não é só isso! Ainda tem efeitos benéficos pra memória, por causa dos estímulos ao sistema nervoso central.

Ao variar consistentemente nossos movimentos funcionais, somos capazes de melhorar nossa qualidade de vida e estar mais preparados para qualquer obstáculo.

Como aplicar no dia a dia?

A chave para um treinamento funcional eficaz é simular a atividade real que você quer melhorar. O ideal é dar mais foco aos tipos semelhantes de contração, velocidade, amplitude de movimento e nível de coordenação.

Quanto mais próximo o exercício estiver da realidade, mais eficaz será o treinamento. Por exemplo: se você é uma pessoa ativa, que costuma andar de bicicleta, o treinamento funcional incluiria exercícios que simulam os movimentos e fortalecem os músculos usados no ciclismo.

Como o foco do treinamento funcional é trabalhar diversos músculos ao mesmo tempo, o perigo de sobrecarregar uma parte do corpo e se machucar é menor. Ainda assim, como em qualquer atividade física, o ideal é contar com a orientação de um profissional capacitado para a modalidade. Também é importante prestar muita atenção ao que está fazendo e respeitar os limites do seu corpo enquanto se exercita.

O treinamento funcional é adequado para todos?

Existem diversos tipos de treino funcional. Como em todos os exercícios, se você quer começar um novo programa de condicionamento físico, o ideal é conversar com um médico antes. Depois de liberado, comece devagar para não se machucar. Aumente sua intensidade lentamente, permitindo que o corpo se adapte a novos movimentos.

Quase todo mundo pode executar os treinos, mas receber orientações de um profissional da área é uma das melhores maneiras de garantir segurança e tranquilidade.

Agora que você já sabe o que é treinamento funcional e como ele ajuda a fornecer a força, a estabilidade e a mobilidade que precisamos — tudo isso de forma dinâmica. Lembre-se: independentemente dos seus objetivos de aptidão, habilidades ou limitações, o importante é não ficar parado!

E aí, como foi conhecer mais uma modalidade de prática esportiva? Aproveite para ler nosso artigo sobre caminhar e correr!

Powered by Rock Convert
Total
12
Shares