O tempo mudou: o que fazer para evitar infecções

O inverno chegou, o tempo esfriou e instantaneamente os espirros e as tosses aparecem para atrapalhar a rotina. Durante essa época do ano, é comum o aumento de problemas respiratórios, então o que fazer para fortalecer o sistema imunológico? Conversamos com uma profissional de saúde para entender quais são os cuidados necessários com a saúde no inverno. Confira o conteúdo completo abaixo!

Como o inverno interfere na nossa saúde?

Quando o tempo muda, as vias respiratórias são atingidas por um ar mais seco e frio, piorando o sistema respiratório e, consequentemente, reduzindo a produção de muco eliminado pelas glândulas das vias aéreas, local onde existem enzimas e anticorpos protetores. Além disso, o clima mais frio favorece a propagação dos vírus causadores de infecções.

Segundo a nutricionista Luna Azevedo, quem já possui sinusite, rinite, bronquite, asma e outros, deve tomar mais cuidado, pois são condições que costumam se agravar diante do clima mais ameno. Por isso, é comum dizerem que elas ‘atacam’ no frio. Mas os cuidados nessa época são importantes para todos, dentro ou fora desse grupo.

Luna alerta sobre outras proteções necessárias nessa época: “Evite o choque térmico, ou seja, sair de um lugar muito frio para um muito quente ou vice-versa. Mudanças repentinas de temperatura nunca são indicadas, pois o corpo precisa de um tempo para se acostumar. E, pelo mesmo motivo anterior, evite banhos muito quentes. Ele deve ser morno! A água quente demais remove a camada protetora da pele, deixa ela ressecada e altera o seu PH e a microbiota”, explica.

Quais cuidados devo tomar nessa época do ano?

Apesar da facilidade no contágio de infecções e doenças respiratórias durante o inverno, existem alguns cuidados que podem ajudar a aumentar a imunidade. A nutri Luna separou três dicas que podem te ajudar:

1. Manter a hidratação

A especialista comenta sobre a diminuição no consumo de água durante o inverno:  “Muitas pessoas esquecem de beber água, ou reduzem o seu consumo, no frio. Isso não deve acontecer! Continue tomando pelo menos 35 ml de água para cada kg de peso corporal”.

2. Comer bem

Quanto à alimentação, Luna destaca que independentemente da estação, dê prioridade aos alimentos in natura ou minimamente processados, ou seja, coma comida de verdade: arroz, feijão, frutas e legumes, por exemplo. Alho, cúrcuma/açafrão, gengibre, mel, frutas cítricas, como o limão, e vegetais verde escuro são grandes aliados quando o intuito é fortalecer o sistema imune.

3. Não abrir mão da vacinação e da higienização

Além da alimentação e da hidratação, manter a carteira de vacinação em dia também é extremamente importante. A higienização do corpo e do ambiente também entram nessa lista. Lave as mãos com constância, evite levá-la à boca, nariz e olhos e tenha sempre álcool em gel onde for”, finaliza Luna Azevedo.

Leia também: Vale a pena treinar com gripe?