Está difícil começar uma rotina saudável? Aprenda com a Kéfera como treinar sem sair de casa
Powered by Rock Convert

Você já prometeu para si mesma que ia começar uma atividade física, mas acabou não cumprindo? A verdade é que dar este primeiro passo é difícil porque o que está em jogo é uma profunda mudança de hábitos.  Há quase quatro anos atrás, a youtuber e atriz Kéfera Buchmann deixou a vida de fast food três vezes por dia para trás. Nessa época, subir uma escadinha era suficiente para deixá-la supercansada.

Hoje, com uma rotina de exercícios e alimentação equilibrada, mas sem neuras, Kéfera comemora resultados e defende que se ela conseguiu todo mundo consegue.  A atriz acabou de lançar um programa de treinamento de 12 semanas com aulas de 20 a 25 minutos, em parceria com o BTFIT, aplicativo da Bodytech Company. O ’25 minutos com Kéfera’ pode ser feito por qualquer pessoa, independente do condicionamento físico, e é voltado para quem busca entrar em forma com saúde. Conheça o programa e comece a treinar com a Kéfera hoje mesmo!

O Blog do BTFIT conversou com a youtuber sobre conselhos para quem é sedentário ou não tem muito tempo no dia a dia para treinar e se alimentar bem. Kéfera também falou sobre comidinhas que ela leva na bolsa para garantir uma dieta saudável mesmo com a rotina corrida!

Antes de fazer exercício regularmente, como você se sentia e como se sente hoje? 

Eu me sentia mais cansada, tudo pra mim parecia um esforço maior do que realmente era, tipo subir uma escada. Minha alimentação também era muito ruim. E eu só tinha 21 anos!. Eu descobri que tinha hipotireoidismo.  Hoje eu tenho mais disposição, descobri o prazer no exercício, por causa da endorfina. Então quando eu estou para baixo ou tive um dia estressante, eu vou para academia e saio de lá revigorada. Melhora tudo!

Em que momento você começou a se exercitar e fazer disso uma rotina? Teve algum ponto alto que foi a virada de chave?

Comecei a fazer exercício quando eu percebi que eu estava me sentindo mais velha do que eu realmente era. Minhas amigas que faziam exercício acordavam descansadas, tinham vontade de fazer as coisas… E eu tinha muita preguiça. Eu comia fast food direto, comia às vezes três vezes por dia. Aí eu percebi que eu precisava mudar porque eu estava acabando com a minha saúde. O grande ponto foi quando eu decidi que não ia mais comer essas coisas, que fast food me fazia muito mal e  comecei a fazer exercício. Eu até me lembro  o último dia que eu comi fast food: dia 4 de novembro de 2014.

Muita gente te deu retorno sobre essa mudança dizendo que se inspirou na sua experiência para começar a mudar de hábitos também?

Sim, teve bastante gente que percebeu minha mudança. Muitas pessoas dizem que querem ser fitness igual a mim. E eu dou risada, porque não é que eu fique bitolada com isso de exercício, mas é que realmente a minha mudança foi muito significativa, e o corpo todo responde, né? Quando você começa a cuidar da saúde.

Milhões de meninas estão atentas ao que você fala, à sua rotina. Como você lida com isso?

Eu acho que o fato de ter muita gente querendo saber da minha rotina pode ser um motivo a mais pra eu gostar de inspirar o pessoal. Eu acho legal falar as ideias que eu defendo e sempre expor
minha opinião sobre algum assunto que eu sinta que tem relevância, e principalmente nos assuntos do dia a dia… Quando eu faço alguma coisa saudável, os meus hábitos e tudo mais e é bom ver que isso está inspirando e fazendo bem pras pessoas.

Uma das suas mensagens é relacionada a se cuidar e se amar, reforçando sempre a importância de alimentar a autoestima das mulheres. Essa é a sua principal missão como influenciadora?

Sim, eu acho que a minha principal função é tentar ajudar a gente a viver num lugar melhor. Eu acho que ninguém consegue mudar o mundo sozinho, mas só o fato de ajudar com o feminismo, incentivar as mulheres a se cuidarem e se amarem, se tratarem com carinho e respeito, e falar sobre elas se alimentarem bem também, e principalmente sobre a gente se aceitar do jeito que a gente é, e não só fazer exercício para alcançar um objetivo que não tá dentro do nosso corpo, já é alguma coisa. Por exemplo, às vezes a mulher é muito alta, com os ossos largos, estrutura um pouco mais larga.

Não adianta ela se inspirar em uma modelo que é seca, porque isso às vezes acaba até deprimindo. Então acho que o mais legal é a gente reconhecer a diversidade de todas as formas, tamanhos e cores que a gente tem. Então eu sempre reforço as causas que eu acredito, e as minhas opiniões sobre certos assuntos.

Como é a sua rotina? Você tem uma preparação de alimentação e horários pra se manter na linha?

Eu na verdade não consigo ter uma rotina fixa, porque minha vida muda muito de fase para fase. No que eu estou trabalhando… Se eu faço filme minha rotina é uma, agora com a novela está sendo outra. Quando eu não estou fazendo nenhum trabalho pra cinema nem nada, que eu só dependo de gravar os meus vídeos, eu sou muito mais noturna. Então eu não tenho uma rotina fixa, mas eu sempre tento comer direitinho e eu sinto que rendo mais treinando a noite, que eu tenho mais energia, porque eu sou uma pessoa bem noturna.

Quais são os lanchinhos que você leva sempre na bolsa e que te salvam naqueles dias corridos?

Levo barrinha de proteína, castanhas e whey protein na bolsa pra bater se eu quiser beber alguma coisa líquida, ou alguma proteína líquida mesmo. Eu levo também um negócio que se chama “kale”, que é tipo uma couve americana desidratada, que é gostosa. Esses chips mais saudáveis que não têm lactose também, porque eu sou intolerante. O que puder evitar de glúten também eu evito. E é isso, quando eu estou com vontade de comer doce eu levo algum chocolate que seja 70%. Mas eu também não me privo, sabe? Se eu chego em algum lugar e gosto de alguma coisa, ou fico com vontade de comer alguma besteirinha também, eu como! Porque ficar nessa limitação de dieta só causa mais estresse, e quanto mais você restringe, parece que você tem mais vontade de comer aquilo que você teoricamente não pode. Então eu não gosto dessa política de “não poder” comer tal coisa, eu como de tudo.
Depende da quantidade que você ingere.

Rola aqueles dias de preguiça? Como você faz pra vencer o desânimo?

Rola com certeza! Nessa hora, coloca a roupa e só vai! Mesmo com preguiça. Porque na hora você ativa o seu corpo o treino rende. Mas você também não precisa se obrigar, se você está em um dia de preguiça e você treinou bonitinho os outros dias e sente que está um pouco mais cansado que o normal, tudo bem ficar em casa, relaxar e ver um filme.

Naquele dia que você quer enfiar o pé na jaca mesmo, qual a sua forma de extravasar?

Olha, sobre enfiar o pé na jaca… Depende muito, eu sou muito do doce, então quando eu como de tudo sem critérios, e sem me preocupar com quantidade e porção certinha de algum plano alimentar que eu siga da nutricionista, eu sempre como doce!

Junto com os exercícios físicos, você também se preocupa com atividades voltadas pra mente e relaxamento, tipo meditação? Acha que faz diferença na parte física?

Sim, eu gosto muito de meditação e de relaxamento. Por  exemplo, uma massagem, drenagem, porque eu retenho muito líquido, e até mesmo massagem relaxante. Tirar um dia pra se cuidar. Passar uma máscara no rosto, fazer uma
hidratação no cabelo, ouvir uma música que te faça feliz… Mantras também, eu gosto muito. Coisas que relaxam.

Pra quem é sedentário e tem hábitos poucos saudáveis, mas tem vontade de mudar, qual conselho você daria? Qual seria o primeiro passo, na sua opinião?

Primeiro conselho pra alguém que é sedentário é refletir sobre se ela é feliz desse jeito. Se ela está feliz desse jeito, ótimo. Mas é importante que ela coloque a mão na consciência e se preocupe muito com a saúde, e pense
para ver se vale a pena continuar sendo sedentária, se ela vai arcar com as consequências disso no futuro. Mas se a pessoa tem vontade de mudar e não está feliz sendo sedentária, o conselho é esse: colocar a roupa mesmo com
preguiça e ir!  No começo, você vai ficar com dor muscular, você vai achar difícil fazer exercício, você vai ficar cansado… Mas vale a pena! Porque daí você começa a pegar o costume e vai conseguir seguir sua rotina sem precisar sofrer pra isso. Porque eu acho que tudo que se faz sofrendo não vale a pena. Quanto mais paz de espírito você conseguir, melhor.

E como funciona o ’25 minutos com Kéfera’?

É um programa de treinamento de 12 semanas, com quatro treinos por semana. São só 25 minutinhos treinando comigo por dia, então é superpossível encaixar na rotina. Dá para fazer em casa, no hotel… Não precisa de academia ou equipamento. No final do programa, todo mundo vai estar com mais disposição, com o corpo mais durinho e sem morrer depois de subir uma escada!

Quer começar a treinar também de um jeito mais leve e divertido? Comece ainda hoje do ladinho da Kéfera!

 

 

 

 

Powered by Rock Convert
Total
985
Shares

Deixe uma resposta