Cansaço excessivo? Veja as causas e como resolver este problema
Powered by Rock Convert

Todos nós já tivemos dias em que o cansaço excessivo tomou conta do nosso corpo. O que costuma atrapalhar nossas atividades diárias e provoca dificuldades de atenção, concentração e rendimento. Geralmente esse problema envolve uma noite de descanso ruim, excesso de trabalho ou uma rotina agitada.

Ainda que esses sejam motivos muito comuns que justifiquem a baixa energia, existem várias outras razões pelas quais você continua a sofrer com exaustão e aquela vontade imensa de não querer sair da cama.

Entender o que há por trás do seu cansaço pode ajudá-lo a combater esse problema e trazer de volta sua saúde e disposição. A seguir, você encontrará diversas causas ocultas da fadiga, além disso, vai descobrir como pode corrigir essa situação. Continue a leitura e saiba mais!

Diferença entre cansaço físico e mental

Na maioria das vezes o esgotamento físico acompanha o mental, entretanto, há algumas diferenças.

Quando há apenas esgotamento físico existe uma percepção de fraqueza ou sensação de fadiga. Sabe quando você está resfriado e seu corpo fica indisposto? É mais ou menos essa a sensação. A pessoa tem dificuldades de iniciar ou manter atividades cotidianas, como subir escadas e carregar peso.

Já na estafa mental é difícil manter o foco, a memória fica péssima e é comum a presença de instabilidade mental. Ficar alerta durante uma reunião ou aula representa um enorme desafio. Em casos crônicos pode ser difícil acordar pela manhã e permanecer desperto o dia inteiro parece uma tortura.

Existem muitos fatores relacionados do cansaço excessivo. Alguns são motivados por enfermidades, enquanto outros têm a ver com comportamento e hábitos. Vamos conhecer cada um deles!

Estilo de vida

Sono inadequado

Não dormir bem nos deixa exaustos e pode ter um impacto negativo em nossa qualidade de vida e bem-estar.

É importante ter entre 7 e 8 horas de repouso todas as noites. Procure ir deitar e acordar na mesma hora diariamente. Verifique se o colchão é confortável, o ambiente é calmo e aconchegante e que seu celular e televisão estejam desligados. Caso você ainda não consiga dormir depois de fazer alterações no seu ambiente, procure um médico pra descartar distúrbios no sono.

Excesso de cafeína

Muita gente toma cafeína pra se manter ligada. Com moderação, ela melhora o estado de alerta e a energia. Só que, muita cafeína pode causar nervosismo, pressão alta, palpitações, ansiedade e insônia. Tem mais: depois que o efeito da cafeína desaparece, os usuários podem se sentirem fatigados.

Quem exagera no café, chá ou refrigerante com essa substância, precisa se livrar gradualmente do excesso dessas bebidas.

Sedentarismo

Algumas pessoas vivem cansadas sem nenhum motivo aparente. A boa notícia é que o exercício pode nos impulsionar. Aqueles que fazem atividades físicas regulares sentem menos esgotamento do que os que não fazem. Então, espante a fraqueza e arrume uma vaga em sua agenda pra manter seu corpo em movimento. Você até pode treinar em casa!

Alimentação

O que você coloca ou deixa de colocar em seu prato pode afetar seus níveis de energia. Não comer o suficiente ou consumir alimentos que não são nutritivos podem causar fadiga. Optar constantemente por comidas que causam picos de açúcar no sangue é ruim, assim que esses açúcares caírem, você se sentirá fatigado.

Tenha uma dieta equilibrada, rica em frutas, legumes, cereais integrais e proteínas. Evite ou limite doces, frituras e outras guloseimas. Com certeza logo notará as mudanças!

Desidratação

Nós todos sabemos que a água sacia a sede, mas você sabia que a falta dela pode deixar você cansado? No momento em que você sente sede, já está desidratado.

Ainda que qualquer líquido ajude a hidratar, a água é a melhor opção. O recomendando é cerca de 8 copos por dia, mas alguns podem precisar de mais.

Problemas de saúde e doenças

Anemia

A anemia por deficiência de ferro é uma causa frequente de fadiga — principalmente em mulheres. As células vermelhas do nosso sangue transportam oxigênio, e o ferro é o principal componente dessas células. Sem ferro suficiente, o organismo não recebe o suprimento necessário pra fornecer energia.

Mulheres com fluxos menstruais intensos ou gestantes têm um risco maior de sofrer com esse tipo de carência nutricional.

Quem sofre de anemia deve reabastecer suas reservas de ferro por meio da dieta. Alimentos ricos em ferro incluem carnes, feijão, batatas, brócolis, nozes, cereais enriquecidos com ferro e arroz integral.

O diagnóstico é feito com a ajuda de um exame simples. Em alguns casos suplementos desse nutriente podem ser indicados por um médico.

Hipotireoidismo

A tireoide é uma pequena glândula localizada no pescoço com grandes responsabilidades. É ela quem produz os hormônios que regulam o metabolismo, ou o quão rápido o organismo transforma combustível em energia para as funções do nosso corpo. O hipotireoidismo causa fadiga, depressão e ganho de peso.

Um exame de sangue identifica se a pessoa sofre da doença. A boa notícia é que essa condição geralmente responde bem aos tratamentos de reposição.

Diabetes

Junto à sede excessiva e a ida frequente ao banheiro, a fadiga é um das primeiras e mais persistentes queixas da diabetes. Isso porque o corpo luta pra controlar a quantidade de açúcar no sangue, e isso pode resultar em uma imensa exaustão.

O portador de diabetes deve ficar atento e tratar dessa condição. São recomendadas mudanças no estilo de vida, incluindo dieta e exercício. Também é comum a prescrição de insulina ou outros medicamentos que ajudam no controle dos níveis de açúcar na corrente sanguínea.

Apneia do sono

A apneia é um distúrbio grave em que a pessoa deixa de respirar por breves períodos durante o sono. Muitos dos que sofrem com esse mal não estão cientes do que anda acontecendo enquanto dormem, mas podem roncar alto e ficarem indispostos durante o dia.

Estar acima do peso, fumar e consumir álcool pioram os sintomas. Por isso, considere perder a barriga saliente, deixar de fumar e evitar álcool. Também pode haver necessidade do uso de um dispositivo que ajuda a manter suas vias aéreas abertas durante a noite.

Fibromialgia

A fibromialgia é caracterizada por dor musculoesquelética generalizada — sim, tudo dói quase o tempo todo — acompanhada por problemas de cansaço, memória e humor. Os pesquisadores acreditam que a doença amplifica sensações dolorosas, afetando a forma como o cérebro processa os sinais de dor.

Mudanças no estilo de vida são capazes de ajudar a aliviar alguns dos sintomas. As estratégias incluem: limitar a cafeína, técnicas de relaxamento, exercícios leves, caminhadas e adotar uma dieta balanceada.

Algumas das melhores formas de combater a exaustão é melhorar a alimentação, ter tempo suficiente de descansar, cuidar da saúde e dormir um sono reparador. Ter uma folga ou tirar umas férias podem ser uma boa saída pra reduzir o estresse e o ritmo de trabalho. Se essas atitudes são forem suficientes, é necessário marcar uma consulta médica a fim de investigar e tratar a origem do cansaço excessivo.

Viu só como é possível vencer a fadiga? Já que você está por aqui não deixe de ler nosso post sobre cansaço e atividades físicas!

Total
5
Shares

Deixe uma resposta